DEA

Os objectivos deste ciclo de estudos de doutoramento são promover a formação avançada no domínio científico dos Estudos Africanos através da investigação, contribuindo para o avanço do conhecimento e para a formação de investigadores, professores do ensino superior e profissionais de qualificação elevada.

O ISCTE-IUL está vocacionado para a prossecução destes objectivos. Desde 1989-1990 tem desenvolvido, ininterruptamente, cursos de Mestrado em Estudos Africanos. Tem igualmente uma relação estreita com o Centro de Estudos Africanos (CEA/ISCTE-IUL), reconhecido pela FCT e avaliado com elevada classificação, que contribui para oferecer um ambiente propício à formação avançada ao nível do doutoramento.

O Doutoramento em Estudos Africanos do ISCTE-IUL inclui um ciclo de estudos que, no primeiro ano, oferece formação avançada em Estudos Africanos e métodos de investigação, para além de informação sistemática sobre a produção científica nesta área e de um seminário de projecto de investigação. Os segundo e terceiro anos, durante os quais é desenvolvida a pesquisa e elaborada a tese, são acompanhados de um seminário de investigação e de um ciclo de conferências.

Objectivos

Aquisição de uma visão compreensiva eprospectiva aprofundadas das principais problemáticas sociais esocio-culturais, políticas e económicas africanas;

Obtenção de quadros de referências fundamentados e problematizados para análise de processos e para formulação de programas e medidas sociais, políticas e económicas em África;

Domínio aprofundado de métodos e técnicas deinvestigação em África;

Capacitação para a produção de novos conhecimentos sobre a realidade social e socio-cultural, política e económica africana;

Capacitação teórica e metodológica para formulação e concepção de programas e projectos de natureza sócio-económica esócio-politica, nomeadamente nas áreas cobertas por um dos ramos deespecialização do programa doutoral;

Reforço de competências técnicas e de liderança na concepção, gestão e avaliação de políticas, programas e projectos em África;

Aquisição de competências de trabalho científico bastantes para prosseguimento, de forma autónoma, de projectos deinvestigação e para liderar equipas de investigação;

Capacitação para docência no ensino superior